(77) 99805 4104 [email protected]

Quem passa todos os dias pela Avenida Brasília, próximo Centro de Apoio Psicossocial(CAPS AD III), já deve ter percebido a presença constante de uma coruja-buraqueira na placa de indicaçao instalada no local.

A espécie é nativa do cerrado brasileiro e tem esse nome por construir abrigos no solo. Insetos e invertebrados são a base da dieta da espécie que,em casos extremos, também se alimenta de morcegos, roedores, répteis e anfíbios. Esse tipo de ave é muito comum em Luís Eduardo Magalhães.