(77) 99805 4104 [email protected]

Após passar dez meses afastado dos gramados por conta de duas lesões, o lateral-esquerdo Juninho, do Vitória, está à disposição do técnico Marcelo Chamusca para entrar em campo. No entanto esse período fora de combate não foi fácil para o jogador de 29 anos. Ele revelou que pensou em desistir do futebol.

“Sempre fui muito dedicado em tudo o que eu faço. Quando eu tive a lesão me dediquei para me recuperar o mais rápido possível. A primeira situação que eu tive foi a hérnia. Mas antes de saber que eu tive a hérnia eu fiz um trabalho de fortalecimento muscular, pois a suspeita era de pubalgia. Aí perdi um mês 15 dias com esse trabalho de fortalecimento. Aí em seguida fiz a cirurgia da hérnia e fiquei mais três meses fora. E por último rompi o adutor. Foi uma sequência muito ruim. O jogador fica querendo ajudar o time de alguma maneira, mesmo machucado, seja indo no vestiário ou acompanhando os treinos. Pensei em desistir da minha carreira e conversei isso com minha família. Mas eu lutei muito para chegar onde estou hoje. Não estou aqui no Vitória por acaso . E essas coisas me fortalecem. A minha família, meus filhos e minha fé em Deus, que é muito grande. E sempre que quando eu pensei em desistir, essas pessoas que eu amo me deram forças para eu continuar a minha carreira”, disse em entrevista ao Bahia Notícias.

Juninho ainda revelou que aceitou diminuir o seu salário para assinar um contrato curto com o Vitória . “Uma resposta que posso dar é que superei as lesões, estou bem e pronto para ajudar. Fiz um contrato com o Vitória até o final de abril e diminui 50% do seu salário. Isso foi uma forma de resposta ao clube por tudo o que tem feito por mim e pelo tempo que ajudou na minha recuperação. Agradeço aos médicos e fisioterapeutas e todos os funcionários do Vitória. Só tenho a agradecer”, destacou.

O próximo compromisso do Vitória é contra o Jequié, quarta-feira (6), às 19h30, no Barradão, válido pelo Campeonato Baiano. E Juninho torce para ter uma oportunidade dentro de campo.

“A ansiedade sempre foi muito grande deste início da minha lesão. Quando a gente ama o que faz, quer entrar em campo e ajudar. Mas muitas vezes as coisas não são da forma que a gente quer. Espero que quarta-feira eu possa ter uma oportunidade”, pontuou.

Por fim, Juninho agradeceu ao técnico Marcelo Chamusca pela confiança. “O treinador Chamusca acreditou em mim e por isso fiz a renovação. Agradeço a ele e vou continuar trabalhando para corresponder às expectativas”, finalizou.